Reserve seu

Apto

Bombinhas em baixa temporada: opções culturais

  • admin
  • 3 de abril de 2017
  • 3 Comment

Quando se pensa em Bombinhas, a primeira coisa que a maioria dos visitantes costuma imaginar são as praias. Inegavelmente o ponto forte da cidade. Um total de 39, preservadas e com águas cristalinas para agradar todos os gostos e estilos. Além disso, diversos mirantes e opções de mergulho ecológico.

Tudo isso faz de Bombinhas o destino ideal para se visitar no verão, especialmente os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, quando as melhores temperaturas do ano são rotina diária na vida dos moradores e visitantes da cidade.

Mas não só do turismo de alta temporada que a cidade movimenta sua economia. Em baixa temporada, especialmente nos meses mais frios de inverno, há diversas opções culturais e igualmente satisfatórias para uma visita recheada de conforto e aprendizado.

Na postagem de hoje você vai descobrir uma Bombinhas muito além do calor de verão: opções culturais da cidade e região para se visitar nos meses de baixa temporada.

Além de economizar uma grana, já que os preços vão estar mais em conta, você vai fugir do grande fluxo de pessoas e ter uma comodidade muito maior nos passeios culturais. Para melhorar, diversas atrações exclusivas do inverno vão deixar seus dias ainda mais especiais.

 

# Pesca da Tainha

Considerada um traço fundamental da identidade cultural bombinense e do litoral catarinense, a Pesca Artesanal da Tainha é um dos grandes atrativos da baixa temporada. A atividade tem início no começo de maio e vai até o final de julho.

A rede cheia de tainhas (Foto: CV Bombinhas)

A rede cheia de tainhas (Foto: CV Bombinhas)

Durante esse período, além da constante vigia dos pescadores, as canoas enfeitam as areias das praias da cidade. A qualquer movimento do cardume nas proximidades, canoas e redes são lançadas ao mar dando início a um espetáculo único. Nos últimos anos, lances de toneladas de peixe foram feitos nas praias de Bombinhas e todo o litoral catarinense.

Pescadores com canoa na beira do mar (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

Pescadores com canoa na beira do mar (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

Uma experiência única e o melhor de tudo: o incrível sabor da gastronomia açoriana proveniente da pesca do peixe mais famoso da região.

 

# Engenho do Sertão

Ativo desde 1998, o Engenho do Sertão e Instituto Boimamão tem o objetivo de fortalecer a memória cultural da região. Por meio de ações e eventos, a associação busca resgatar um pouco da gastronomia, literatura, música, dança, artesanato, arquitetura, crenças, entre outros costumes locais.

Engenho do Sertão (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

Engenho do Sertão (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

O espaço funciona durante o ano todo e é possível conhecê-lo com agendamento prévio. No local, é possível apreciar um café com comidas típicas da cultura local e conhecer a loja de artesanato, com confecção nas oficinas de artesanato oferecidas pelo instituto.

Oficina, escola e loja de artesanato do Engenho do Sertão (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

Oficina, escola e loja de artesanato do Engenho do Sertão (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

Gastronomia Engenho do Sertão (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

Gastronomia Engenho do Sertão (Foto: bombinhas.sc.gov.br)

O museu já conta com uma série de prêmios, como o Selo Cultura Viva (2008) e o reconhecimento como Ponto de Cultura Escola Terra Engenho do Sertão (2009) e como Ponto de Memória pelo IBRAM/MinC (2013), além de fazer parte do cadastro nacional de Museus Comunitários desde 2007.

 

# Alambique Pedro Alemão

Aberto de segunda a sábado, das 8h às 19h, e aos domingos, das 8h às 12h, o Alambique Pedro Alemão é parada certa para os apreciadores de uma boa cachaça. Localizado em Porto Belo, o alambique é um dos mais importantes da região, em funcionamento há mais de 50 anos.

FachadaAlambique Pedro Alemão (Foto: Vice Brasil)

Fachada Alambique Pedro Alemão (Foto: Vice Brasil)

Lá, são produzidos mais de 40 mil litros de cachaça e licor todos os anos, com sabores especiais de café, coco, ervas e abacaxi.

Prateleira do Alambique Pedro Alemão (Foto: Costa Verde & Mar)

Prateleira do Alambique Pedro Alemão (Foto: Costa Verde & Mar)

Garrafas Alambique Pedro Alemão (Foto: André Balestra)

Garrafas Alambique Pedro Alemão (Foto: André Balestra)

O comércio tem uma história interessante. Comecou com a vinda do Senhor Pedro Antônio Richartz e sua família de Biguaçu para Porto Belo, em 1963. Depois de iniciar o cultivo de cana de açúcar, em 65, abriu seu próprio alambique em 67. Contava com a ajuda de seus filhos que, na época, tinham idades entre 10 e 11 anos. Em 1994, seu filho Mário assumiu a produção, e 10 anos depois o Senhor Pedro veio a falecer. O nome Pedro Alemão é em sua homenagem.

 

# Sítio Bela Vista

Desde 1998, no bairro Santa Luiza, em Porto Belo, funciona o Sítio Bela Vista. Aberto de segunda à sábado, das 7h às 18h, é uma excelente opção pra quem gosta de produtos naturais e orgânicos.

Sítio Bela Vista (Imagem: Facebook Sitio Bela Vista)

Sítio Bela Vista (Imagem: Facebook Sitio Bela Vista)

A propriedade, tocada pelo casal Imair e Jorge, fabrica pães, biscoitos, massas e geleias artesanais. É certificada pela Rede Ecovida na venda de verduras, frutas e legumes orgânicos.

Produtos (Foto: Sítio Bela Vista)

Produtos (Foto: Sítio Bela Vista)

 

E aí, gostou das opções culturais para passear na região de Bombinhas no inverno? Conta pra gente, qual delas você mais está ansioso para visitar?

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *