Reserve seu

Apto

Barco de pesca artesanal

Pesca artesanal da Tainha em Bombinhas

  • admin
  • 23 de junho de 2017
  • 3 Comment

Considerada uma das tradições locais mais vivas no cotidiano do município, a pesca artesanal da Tainha em Bombinhas é um exemplo de tradição familiar, contato com a natureza e uma gastronomia de dar água na boca.

Pescadores arrastando a rede para a beira da praia

Pescadores arrastando a rede para a beira da praia (Foto: Câmara de Vereadores de Bombinhas)

Hoje você vai conhecer um pouco da origem da tradição, da atividade e, claro, o resultado disso tudo.

 

A origem

Contrariando o que normalmente se pensa, a tradição surgiu bem antes do povo açoriano chegar no litoral brasileiro. A pesca da tainha tem origem indígena, ganhando aperfeiçoamento com a influência dos açorianos que chegaram na região.

Pesca artesanal na Praia de Bombas

Pesca artesanal na Praia de Bombas (Foto: Turismo Bombinhas)

A pesca e as famosas canoas de um pau só foram melhoradas com as especialidades dos colonizadores açorianos. O conhecimento avançado em construção naval e manuseio de ferramentas deixam a prática mais rápida e simples.

A atividade sempre movimentou famílias, amigos e comunidades inteira em praticamente todo o litoral de Santa Catarina. Isso porque o exito da atividade demandava de um consideravel número de pessoas. Os olheiros, responsáveis pelos barcos, pela manutenção das redes e quem cuida do peixe depois do cerco.

O fato é que sempre foi uma atividade de união, cooperação e partilha. Sentimentos que continuam vivos até hoje.

 

A atividade

Os preparativos para a pesca já começam bem cedo, antes do sol nascer. Os olheiros são os primeiros a chegar. São responsáveis pela vigília, que dura o dia inteiro. É trabalho deles observar a possível movimentação dos cardumes no mar e, assim, definir o melhor horário para o cerco.

Depois, tem quem cuide dos barcos. Estes que precisam estar apostos para colocar as canoas na água a qualquer momento. Já precisa estar tudo preparado: a demora vai influenciar diretamente no resultado final da pesca.

Quem fica responsável pelo estado das redes também é muito importante. A rede, assim como os barcos, precisa estar sempre pronta para ser colocada na água. Esse importante utensílio dos pescadores precisa estar sempre em bom estado, para que os peixes não fujam.

Nascer do sol em Bombinhas

Pescadores em atividade no nascer do sol em Bombinhas (Foto: Turismo Bombinhas)

No fim, todos unem forças para tirar a rede da água e tirar a recompensa da água. A quantidade de peixes pode variar de dezenas até centenas. Em boas épocas e em anos propícios, não é surpreendente que se pesque tonelas de peixe em um único dia.

 

A gastronomia

E o resultado de todos esses esforços é refletido na mesa dos moradores, dos visitantes e principalmente dos restaurantes. Pela cidade, há diversos restaurantes especializados na gastronomia local. Frutos do mar é um ponto forte.

Barco de pesca artesanal

Barco para Pesca Artesanal da Tainha (Foto: Turismo Bombinhas)

Durante os meses de inverno, o diferencial é que você vai ser servido com iguarias fresquinhas na mesa. Além da tainha, camarão, lula, lagosta e os mais variados tipos de filé de pescado fazem parte do cardápio.

 

Precisa de mais motivos? A Vila do Farol oferece pacotes exclusivos para os meses de baixa temporada. Café da manhã já incluídos nas diárias, com almoço e jantar cobrados a parte e especializado na gastronomia local.  Venha conhecer. 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *